Saltar para o conteúdo

       …

Agosto 20, 2012

                     CHICAGO FIRE—2—NE REVOLUTION—1

                             Já lá vão sete jogos sem vençer,,,

Nunca na história do Revolution esta equipa esteve sete jogos sem conheçer o sabor da vitória, seis derrotas e um empate é o resultados de outros tantos jogos.

Mas vamos ao jogo em si, que voltou a não ser um bom espetáculo de futebol, nem mesmo a equipa da casa mereçia esta vitória, o empate seria a resultado mais çerto pelo o que os dois conjuntos fizeram.

Mas quem marca acaba sempre por ganhar, e o Chicago Fire marcou dois golos contra um do Revolution e assim averbou os trez preçiosos pontos.

E começou bem a equipa da casa, quando aos 4 minutos de jogo Chris Rolfe foi empurrrado dentro da area por AJ Soares e o árbitro mandou marcar grande penalidade, que o mesmo jogador transformou no primeiro golo do jogo.

O árbitro do encontro exagerou, Chris Rolfe senti a pressão de Soares e tentou enganar o árbitro, e consegui o seu fim, o juiz da partida foi na cantiga e a equipa da casa passou para a frente do marcador, esteve mal o juiz de campo.

Mas logo de seguida o Revolution cause empatava a partida,  Saer Sene ganhou um ressalto de bola perto da area e rematou forte para boa defesa de Sean Johnson.

Estava dado o aviso do que poderia vir de seguida, e aos 12 minutos e numa jogada muito confusa dentro da area do Chicago Fire Fernando Cardenas mais lesto do que toda a defensiva da equipa da casa rematou para o fundo da baliza.

Estava reposta a igualdade e a verdade no marcador, porque o Revolution não estava a ser nada inferior ao Chicago Fire.

Mas aos 24 minutos de jogo a equipa da casa passa prara a frente no marcador, Patrick Nyarko passa por Kevin Alston ganha a linha de fundo cruza e Sherjill MacDonald remata para de cabeça para o segundo golo da equipa da casa.

Para o segundo tempo o treinador do Revolution fez algumas alterações na equipa Benny Feilhaber entrou para o lugar do lesionado Lee Nguyen, mas a equipa senti em demasiado o segundo golo sofrido, e nunca mais foi a mesma equipa.

E se não fosse o veterano Matt Reis na baliza o resultado podia ter sido ainda mais volumoso, o guarda redes do Revolution fez uma exçelente segunda parte.

Embora estes segundos 45 minutos não fossem tem bem jogados como so primeiros, mas houve mais oportunidades de golo, porque o Revolution teve de estender-se mais, e ia dando mais espaço perto da sua baliza.

Na equipa da casa Patrick Nyarko foi sem duvida o melhor, enquanto no Revolution Fernando Cardenas foi o que dei mais nas vistas, e fez o ponto de honra dos vençidos.

No próximo sábado o Revolution vai defrontar o Columbus Crew pelas 7.30 da tarde e poderá ver o jogo no Comcast Soccer Net

 

Anúncios

From → Uncategorized

Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: